UM BELO EXEMPLO A SEGUIR

Como cidadã mocambiçana e como alguém que por vezes toma o seu tempo para criticamente comentar sobre a situação dos serviços públicos em Moçambique, decide partilhar com voçes um acto que me trouxe inspiração pela manhã e que fez a diferença.

HOJE DIGO: Louvada seja a existência da polícia de trânsito no nosso pais!

Esta manhã, quando me fazia a estrada para mais um dia de trabalho, no troço Zimpeto- Cidade de Maputo, concretamente nas proximidades da rotunda para Malhazine, me deparei com uma triste situação. A estrada estava completamente assaltada e ocupada por nós-automobilitsta que seguiamos em dirreção ao Centro e arredores imediatos do Centro da Cidade de Maputo. Os automobilistas que se moviam em sentido contrário não tinham como circular.

O tráfego era embaraçoso e desconfortante. Os carros estavam todos “entalados” e sem ter por onde se movimentar para além de termos desrespeitado completamente as regras de trânsito.

Pouco depois de lá chegar e ser mais um automobilista para o tráfego, dois agentes da Polícia de trânsito chegaram ao local. Primeiro sem aparente solução (do meu ponto de vista), cinco minutos depois de melhor observarem e despostos a resolverem a situação, os agentes da Polícia de trânsito em dez minutos recuperaram a ordem e a passagem tornou-se possível (lenta como é de esperar numa situação de tráfego- mas possível).

Este é um acto de louvar. As regras são para reger a sociedade e melhorar as condições dos cidadaõs. Os orgãos que as implementam devem sempre estar impenhados a fazer o seu trabalho independente dos possíveis culpados.

A Polícia de Trânsito mostrou um empenho no cumprimento dos seus deveres e proporcionou aos cidadaõs o reestabelecimento da ordem sem julgar possíveis culpados ou excessiva burocracia.
A Polícia de Trânsito pensou na forma mais eficiente de fazer com que nós, os cidadaõs mocambiçanos chegasemos à tempo para ocupar as nossas posicões laborais.

A nossa Polícia de Trânsito proporcionou um serviço público eficiente que respondeu as necesidades dos cidadaõs- Um belo exemplo a seguir.